Para começarmos a falar sobre qual o papel da administradoras de condomínios primeiro precisamos entender o que elas representam!

Toda administração de um condomínio é comparada ao gerenciamento de uma empresa, responsável por lidar com todas as partes burocráticas que envolvem a manutenção do empreendimento. Os presidentes das associações podem contar com os serviços de uma administradora de condomínios, para servirem como facilitadora auxiliando na fiscalização, atendimento, e encaminhando de volta ao responsável pelo condomínio esses feedbacks, para que assim possa ser resolvido todas e quaisquer questões envolventes.

Mas vamos lá, qual é o papel de uma Administradora de condomínio?

Quando uma administradora é contratada ela passa a ser nada mais que uma prestadora de serviços ao condomínio, mas isso não substitui o trabalho do presidente de associação responsável, mas sim, o que o difere da Administradora é apenas a parte de execução das questões administrativas e financeiras, portanto, ele continua exercendo o papel de gestor direto e acaba se tornando também um supervisor das atividades realizadas pela empresa.

É possível um Presidente de associação fazer a gestão do condomínio sem uma Administradora?

Como enfatizamos anteriormente, o papel da empresa é de servir como facilitadora, sendo assim, o presidente de associação precisa sim de uma Administradora como parceira, porém, toda parte de delegação continua sendo de sua responsabilidade. É importante destacar que como responsável civil e criminal, o presidente precisa acompanhar toda e qualquer atividade elaborada pela administradora dentro do condomínio.

Por isso, o presidente precisa ter o conhecimento de todos os trabalhos que a administradora executa, como por exemplo, entender sobre o processo de CLT, composição de cobrança, como é feito os descontos dos impostos, pagamentos de funcionários, entre outros.

A administração da gestão financeira é uma das questões que o presidente da associação mais deve estar por dentro, ele precisa estar vinculado ao banco que presta serviços à essa administradora, saber sobre os valores, cargos e encargos, portanto, há sim à necessidade desse acompanhamento por se tratar de um trabalho em parceria.

Se tratando de uma empresa com grande porte de departamentos, a administradora além de auxiliar o presidente na gestão do condomínio, ela também tem o papel fundamental em assessorar e prestar consultoria aos presidentes em assuntos relacionados à mudança de lei, entre outros aspectos, como por exemplo, a entrada do eSocial.

Quanto que cobra uma Administradora de condomínio?

Os preços cobrados podem variar conforme uma série de especificidades, como: tamanho do condomínio, número de funcionários contratados, localização e o valor da despesa mensal do condomínio.

É comum que o preço cobrado seja baseado nos gastos que o condomínio obtenha. Assim, a taxa de administração de condomínio custa de 3% a 7% do valor das despesas condominiais.

Suponhamos que o condomínio obtém R$40 mil, de gastos mensais, sendo assim, ele teria que pagar a administradora um valor entre R$ 1,2 a R$ 2,8 mil.

Qual a função Principal de uma Administradora de condomínio?

O Papel principal da administradora é auxiliar o presidente nas tarefas diárias.

Por exemplo:

  • Elaboração da folha de pagamento dos funcionários;
  • Emissão de boletos de pagamento da taxa condominial;
  • Organização da pasta de prestação de contas;
  • Realização do demonstrativo de receitas e despesas de condomínio;
  • Assessoria antes e depois de reuniões de assembleia geral;
  • Gerenciamento dos encargos previdenciários mensais;
  • Gerenciamento do fundo de reserva e do fundo de obras;
  • Cuidar das contas ordinárias do condomínio;
  • Além de suporte às atividades administrativas, também é papel da administradora fornecer orientação sobre os aspectos legais de cada setor: administrativo, financeiro e trabalhista.

Para finalizar, é importante relembrar que a contratação de uma administradora de condomínio deve ser feita com cautela. Ao escolher uma prestadora de serviço, não se deixe influenciar pelos preços mais baratos. O presidente de associação precisa fazer uma boa pesquisa, investigar os precedentes da empresa além de solicitar indicações de outros presidentes.

Comente com Facebook

Comentários